terça-feira, julho 22, 2008

No meu banheiro não entra merda!

Estava discutindo as peripécias literárias de alguns autores com o amigo escritor, cartunista, trapezista, modelo e atriz Leandro Leocadio, quando comentei que o livro dele (de poesias, “Os Desmandamentos”, vide links para mais informações) estava no meu banheiro.

Ele não sabia bem se isso era bom ou ruim. Digo então - é bom! Explico que no meu banheiro estão somente os livros e revistas que eu gosto de ler, já que não tenho tempo para ler nada fora do trono, e que o fato do livro dele estar lá dentro quer dizer que eu realmente li, leio, e eventualmente deixo respingar água da torneira sobre.

Pior seria se estivesse na estante. Livros de estante são exatamente isso – livros de estante, desculpem-me a obviedade. E pra que eles servem? Acumular poeira, cupim, virar coleção ou servir pra exibir sua intelectualidade á um eventual convidado. Também podem funcionar de apoio de mesa/cadeira, Santo Kotler que me perdoe, mas o Administração Em Marketing é um excelente nivelador de mesa de bilhar.

No meu banheiro só quem tem direito a fazer merda sou eu, tomo todo o cuidado do mundo para não sobrecarregá-lo com merdas externas (como bem apontado pelo próprio Leocadio). O último livro ruim que passou por lá causou um cano entupido, que eventualmente se abriu exatamente sobre a capa de material tosco do próprio, inutilizando-o por toda a vida.

O livro do Leocadio não corre esse risco. Correria, talvez se custasse mais do que realmente custa, mas pelo preço módico de uma refeição na Temakeria acaba sendo uma permuta mais do que justa e uma das minhas melhores aquisições nos últimos anos, ao lado do CD especial dos anos 80 do Biquíni Cavadão.

Brincadeiras à parte, acessem ali do lado, vale a pena. Se até eu e o Moacir Scliar gostamos...

4 comentários:

Flines disse...

modelo e atriz XD

Mariana Cesar disse...

Hahaha. A Santa UNIP e o Santo Deritto - vulgo professor - me obrigara ma ler Administração em Marketing.

É bom. Você aprende bastante...
Tá, não muito. Mas é bom e ponto!

Leandro Leite Leocadio disse...

Tenho uns sbrubles a dizer! Gosto muito de suas crônicas. A do brinde é muito divertida. Ocorrem identificações e tal. A do casamento faz pensar. E muito. A do banheiro, sou suspeito em falar. Mas uma coisa é certa: se impressas, todas estariam em meu banheiro, enfim. Você escreve muito bem. Excelente material. Parabéns. Grande abraço, LLL.

Illian disse...

Mais um texto excelente, sempre descontraído e com uma mensagem legal. Agora que li, reparei que meus livros e discos favoritos vão sempre parar no banheiro, você não é o único que tem um cd do Biquíni Cavadão lá.

P.S. Eu ainda te odeio!!!