quinta-feira, dezembro 27, 2007

Cair e Levantar.

Se tem uma coisa que eu tenho certeza é de que a vida é feita de decisões. As pessoas que prosperam, que tem uma vida mais feliz, que se tornam mais fortes, são aquelas que compreendem que tomar decisões não é algo fácil, mas nem por isso deixam de tomá-las, de agir. Nós somos confrontados com pequenas situações que requerem uma decisão o tempo inteiro, e por mais que queiramos, às vezes, nos refugiar de tudo e nos esconder, o mundo continua girando lá fora da sua janela. O tempo passa, as pessoas passam, a vida passa, e você passa por ela como um espectro, sem tocar em nada e sem ser tocado por nada. E eu não consigo pensar em coisa mais triste que essa.

Eu acredito que você pode ter tudo aquilo que você pode ter. E pode perder, também, na mesma medida, tudo aquilo que você pode perder. Não existe nada que não possa ser perdido, e não existe nada que não possa ser alcançado. Tudo depende da forma como você toma suas decisões. É óbvio que, pra ter o que você quer ter, fazer o que você quer fazer e ser quem você quer ser é preciso lutar. A realidade é que a vida só é fácil pra um punhado pequeno de pessoas, e por mais privilegiado que você seja, ou por mais problemas que você tenha, boa parte das outras pessoas do planeta vão ter problemas semelhantes, não maiores, nem menores, iguais.

Lutar pelo que você quer, pelo que você ama, quer dizer justamente que você precisa batalhar, confrontar os problemas, sangrar, se machucar e as vezes até machucar alguma outra pessoa pra conseguir. Faz parte. Nós aprendemos uma lição muito importante desde pequeno e que boa parte das pessoas acabam ignorando, o ato de levantar. Cair, e levantar. Cair, e levantar. Sempre que as coisas ruins interferirem no seu trajeto e te derrubarem, não importa quais sejam, você tem o direito de se levantar. Você também tem o direito de, em algumas partes da sua vida, cair, chorar, e achar que tudo está perdido – mas você tem que saber que a hora que quiser pode se levantar. Que só depende de você.

O mundo não é um lugar bacana, ele não passa a mão na sua cabeça e diz que tudo vai ficar bem, quem precisa ter forças pra seguir a diante, brigar pra alcançar seus objetivos, e ser feliz, é você. E não importa o quanto as pessoas ao seu redor te amem, e o quanto você seja especial para elas, tudo o que elas podem fazer é te mostrar o caminho que acham mais bacana, mas é você que deve escolher percorrê-lo ou não. E saber as consequências de ter tomado essa decisão. Saber o que você perde, e o que você ganha.

O único dever que você tem é de se esforçar ao máximo para tomar as decisões certas. As decisões que vão te fazer feliz, e não as mais fáceis e cômodas. É só isso que a vida, e as pessoas ao seu redor, esperam (e cobram) que faça. No mais, não importa muito, mas as coisas tendem a ficar razoávelmente bem no final. De um jeito ou de outro.

3 comentários:

andréa disse...

=D Olha vou deixar um comentário bobo sem vc pedir!...só pq é o último do ano!...é um bom post para essa época do ano =)
(muitas memórias vieram lendo isso...=P)

Hmm..beijinhos...bom ano...e continue escrevendo \o

Flines disse...

Só não confundo com um texto meu porque tem muitas vírgulas.

Journeyman disse...

Isso é bom ou ruim? Não as vírgulas.